ser ou ter

5 objetivos que poucos têm corragem de assumir – Ter ou ser

Muita das coisas que buscamos fora de nós, está dentro de nós. É de dentro para fora que muitas coisas se manifestam de forma material. Nossa saúde, por exemplo. Buscamos “ter saúde”, em vez de buscarmos “sermos saudáveis”. Quando se assume no SER, isso gera um compromisso da nossa mente, uma responsabilidade com o objetivo. Quando buscamos o TER no lugar do SER, isso induz a uma responsabilidade externa. É como algo que esperamos receber já pronto. Passamos a responsabilidade ao universo, ao mundo, a Deus, a sorte ou ao destino. Desta forma podemos buscar culpados pelas coisas que não acontecem como queremos.

“tudo aquilo que não se tem consciencia, se manifestas na vida como destino.”  Carl Jung



#Ter ou ser -5  objetivos que ninguém ousa fazer

Experimente trocar o  “eu ter” por “eu SER” . A mudança é quase imperceptível, mas ela exite. Sua mente vai trabalhar com mais afinco para tornar real os objetivos em buscar ser:

  1. Ser abundante;
  2. Ser Bonito;
  3. Ser Magro;
  4. Ser Saldável;
  5. Ser Inteligente;

#Ter ou ser – Mais 2 objetivos :

  1. Ser amado;
  2. Ser feliz.

Responsabilidade de SER abundante 

Quando se assume a responsabilidade, as coisas acontecem mais rápido. Agimos mais em vez de ficarmos esperando que algo aconteça. O agir pode no campo físico e também  no campo da imaginação. O nosso cérebro não sabe distinguir se o que estamos imaginando é real ou não. Assim, busca mais das coisas para atrair do universo para nós. Quando nos sentimos, falamos, agimos como sendo nós os responsáveis, estaremos vibrando essas coisas para o universo de infinitas possibilidades e isso interfere em nossa realidade. Quando menos percebemos, estamos em um circulo que tudo contribui para sermos de que determinamos como objetivos de ser.

“Estamos nos movendo, agora, para uma Era onde a última fronteira não é o Espaço, mas a Mente.” Físico Alan Wolf

 

Quando temos algo, isso pode ser tirado, mas quando somos ninguém tira.

O ter pode acabar, mas o ser depende de nós. Ser saudável, por exemplo,  nós é que decidimos quando queremos e se queremos deixar de sermos saldáveis.  Quando temos algo, isso pode ser tirado, mas quando somos isso ninguém tira sem nosso consentimento. Uma mente abundante somente pode ser tirada se permitirmos.

Um homem que tem muita riqueza e é um miserável

Se um homem não possui uma mente abundante, ele  pode ter muita riqueza material, mas ser um miserável, não tendo paz, felicidade, liberdade. A verdadeira riqueza envolve sim disponibilidade de recursos abundantes, mas para ser completa a mente e o corpo deve usufruir da riqueza. Aquele que abre mão de coisas importantes como a família, da saúde, da felicidade para ter riqueza, está trocando uma parte da riqueza que possui por outra. Está trocando 12 por meia dúzia.  Já nascemos ricos. Se não acredita, então responda, se você venderia  seu cérebro por 100 bilhão de dólares? Enquanto estiver adquirindo riqueza material, pratique a mente abundante e os 7 objetivos. Ser rico, saudável, bonito, inteligente, magro, amado e feliz depende de nós e não dos outros. Ame o que tem e busque ser o que ainda não é.

 

Uma boa elaboração de objetivos

A PNL (Programação Neurolinguística), traz um modelo de boa elaboração de objetivos:

  1. O objetivo deve ser dito em termos positivos.
  2. O objetivo deve Iniciar e acabar em você.
  3. Ser do tamanho apropriado.
  4. Ter um tempo adequado para realização
  5. Ter claro o que você ganha com esse objetivo. Pode ser com a realização e também envolver o percurso até ele.
  6. Ter claro o que, e se, você perde alguma coisa realizando ou no percurso até ele.
  7. Identificar “com quem quer este objetivo”.
  8. Identificar se prejudica a você ou a alguém mais.
  9. Identificar (visualizar, sentir, ouvir) o ponto que você sabe que atingiu o objetivo plenamente.

 

TAGS: mente abundante, PNL,  programação Neurolinguística, objetivos para o ano, ter ou ser. Imagem: Pixabay

Deixe uma resposta