Crenças populares sobre dinheiro

crenças populares sobre dinheiro - ferraduraMuitas Crenças populares são aprendidas desde criança e se tornam prejudiciais a sua vida financeira. Ouvimos e repetimos muitas vezes sem nos darmos conta de que são crenças populares limitantes. Os neurônios espelhos, são responsáveis pelo aprendizado.  Copiamos o que ouvimos repetidas vezes. A repetição é uma das formas de aprendizado.

Ou seja, de forma inconsciente, acreditamos nelas sem perceber que estão influenciando nossa vida  financeira negativamente.

12 crenças populares sobre o dinheiro

A seguir relaciono 12 crenças populares sobre o dinheiro que  limita sua vida financeira:

  1. Dinheiro na mão é vendaval;
  2. Alegria de pobre dura pouco;
  3. Dinheiro não traz felicidade;
  4. O dinheiro é a raiz de todo mal;
  5.  Melhor ser pobre do que doente;
  6. Para ser rico tem que ganhar na loteria;
  7. Não consigo economizar dinheiro;
  8. Para ter alguma coisa, tem que fazer divida;
  9. A poupança é o melhor investimento;
  10. Minha casa, meu maior patrimônio;
  11. Imóveis sempre são ótimos investimentos;
  12. Somos apaixonados por carros;

Quando você diz que “dinheiro na mão é vendaval”, você está declarando que todo o dinheiro que chegar em sua mão vai voar. Você acredita realmente nisso e toma ações inconscientes para não segurar dinheiro na mão, na carteira, ou no banco. Antes que aconteça um imprevisto(vendaval) e leve ele de você, você gasta. Sabe que se não gastar do dinheiro vai em bora como em um vendaval. É sua crença agindo no subconsciente e fazendo ele trabalhara para que isso se cumpra em sua vida.

O que são crenças populares?

As crenças populares sobre dinheiro são na maioria conhecidas como “ditados populares”. Muitos ditados populares não são prejudiciais, mas os que estão sendo apresentados são limitadores e enfraquecedores, prejudicando a vida financeira.

Desafiando as crenças populares sobre dinheiro




Nossa mente omite, generaliza e distorce a realidade, criando convicções  muitas vezes com pouca informação a respeito.  Para desafiar essas distorções, omissões e generalizações, podemos utilizar algumas perguntas que abrem portas para um novo mundo de oportunidades. Se você acredita conscientemente ou inconscientemente nessas crenças populares, responda as três perguntas a seguir para desafiar suas crenças.

  1. Quem disse essas coisas para você?
  2. O que te impede de pensar diferente?
  3. O que aconteceria se você pensasse ao contrario do ditado popular?

O que se perde em acreditar em crenças populares limitadoras

crenças populares sobre dinheiro 3E se um dia você percebesse que :

  • O dinheiro na mão permanecesse na sua mão;
  • A alegria dura muito;
  • O dinheiro traz felicidade;
  • O dinheiro é para fazer o bem;
  • Ser rico traz muita saúde;
  • A maioria dos ricos são honestos;
  • Para ser rico não precisa ganhar na loteria;
  • Você consegue economizar dinheiro, se desejar o suficiente;
  • Para conquista alguma coisa, não precisa fazer dividas;
  • Que a poupança não é o melhor investimento;
  • Sua casa não é o seu maior patrimônio;
  • Que imóveis não são um bom investimento em determinados  momentos;
  • Que não somos apaixonados por carros como os fabricantes dizem.

 Explicando as crenças populares 

Embora algumas crenças populares sobre dinheiro pareçam inofensivas para sua finanças, elas trazem um significado mental que prejudica.  A frase “É melhor ser pobre do que doente” é um exemplo de crença que carrega uma carga emocional e espiritual muito forte. Quando se fala isso, esta externando que acredita, que o dinheiro é motivo de julgamento e condenação. Que quem tem dinheiro vai ser doente. Seu Subconsciente vai entender isso, como um ordem para executar e afastar o dinheiro de você. É como se acreditasse que existe um Deus que vai castigar alguém por ter conquistado bens.

O que são crenças limitantes?

Para saber sobre crenças limitantes, leia o post  CRENÇAS

Transformar uma zona de conforto em zona de desconforto

Atenção: leia este tópico até o fim

“É melhor ser rico do que pobre e doente”

Essa frase traz desconforto. Ela desafia uma crença antiga  que está instalado na sua mente. A zona de conforto (melhor ser pobre do que doente) se transforma em uma zona de desconforto (é melhor ser rico do que doente). Essa nova convicção traz um desejo de sair do estado de pobreza e um desconforto ao permanecer nela.

Este tópico foi criado para demonstrar como desafiar uma crença e revelar zonas de conforto, mas recomendo NÃO UTILIZAR a frase acima com repetições. A lei da atração versa que o que se dá mais atenção é o que atraímos para a vida. Assim, use esse exemplo apenas para perceber o desconforto e para  mudar suas crenças, use declarações mais aprazíveis, eliminando a palavra doente.

 

TAGS; Crenças populares sobre dinheiro, Pnl, Programação neurolinguística, Pnl dinheiro,  crenças limitantes.


Imagens: Pixabay

Deixe uma resposta