Exemplos de crenças limitantes sobre dinheiro

Exemplos de crenças limitantes sobre dinheiro

  Quando a nossa programação mental possui crenças limitantes sobre dinheiro, vamos nos afastar dele inconscientemente. São arquivos mentais que foram gravados em nosso inconsciente por diversas formas e agora formam nossas convicções e limitam nosso resultado.





Exemplos de arquivos mentais que são crenças limitantes sobre o dinheiro

1- “Acho errado algumas  pessoas possuírem muito, enquanto outras estão no pobreza“. Não tem nada de errado naqueles que possuem muita riqueza. Vivemos em um universo de infinitas possibilidades. O problema reside na pobreza que deve ser superada. Ao achar errado pessoas terem muito dinheiro, estamos condenando aquilo que também desejamos.

2- “Não gosto de pessoas ricas, são desonestas”. Dizer que prefere ser pobre e que ricos agem de forma desonesta, você estaria generalizando  e talvez criando mentalmente uma compensação para seu estado. Se os ricos que você conhece agem desta forma, está na hora de mudar suas referencias e olhar para pessoas ricas que agem de forma honesta, eles são a maioria.

3- “Dinheiro é a raiz de todo o mau”. Quando você tem essa crença negativa a respeito da riqueza, seu inconsciente vai providenciar de afastar esse mal de você. Para começar a mudar esse conceito, basta lembrar que é com dinheiro que se constroem escolas, hospitais e igrejas.

 

4-“Prefiro ser pobre a doente”. A riqueza não tem ligação negativa com a saúde. Vemos mais hospitais públicos lotados do que os particulares. A expectativa de vida não diminui quando ganhamos dinheiro, ao contrario, temos mais condições de cuidar dela. Essa é uma crença compensação, gostamos de ter algo para confirmar nossa crença e justificar nosso estado financeiro quando ele não é satisfatório. Então, quando ficamos sabendo de alguém rico que ficou doente, é como estivesse uma confirmação de nossa convicção. Isso acaba reforçando essa crença limitante sobre dinheiro.

5- “Ganho pouco porque não tive as oportunidades que os outros tiveram”. Essa crença negativa sobre o dinheiro, mais parece uma justificativa para permanecer em uma zona de conforto. Temos inúmeros exemplos de pessoas que superaram todos os tipos de dificuldade e enriqueceram. Vivemos em um universo abundante de todas as coisas e oportunidades.

6- “Quem é rico teve sorte na vida e foi escolhido pelo destino”. O medo de perder ou de enfrentar algumas situações faz com que muitos achem refugio em suas crenças limitantes para permanecer no mesmo lugar. O destino não fica escolhendo em meio a bilhões de pessoas, aqueles que vão enriquecer.

Outras crenças limitantes sobre dinheiro

Outras crenças limitantes sobre dinheiro

 

  1. Dinheiro não traz felicidade;
  2. Quero ter dinheiro, mas ligo isso a julgamento,
  3. Não saberia lidar com muito dinheiro;
  4. Se ganhar dinheiro, serei criticado e me importo muito com criticas,
  5. Para ter dinheiro teria que fazer acordos desonestos;
  6. A riqueza vai me trazer alguma dor;
  7. Não consigo me controlar quando tenho dinheiro no bolso;
  8. Para eu ser rico, só se eu ganhar na loteria;
  9. Não me acho merecedor para ser rico;
  10. Meu pai foi pobre, eu serei pobre;
  11. Meu pai sempre foi pobre, não sou melhor que ele;
  12. Nasci do lado errado do murro;
  13. Não posso agradar a Deus e ao dinheiro;
  14. Não acho certo pedir muito dinheiro para Deus;
  15. Deus não aprova a riqueza;
  16. Dinheiro não vem de forma fácil;
  17. Não há o suficiente para todo mundo;
  18. Felicidade de pobre dura pouco. Se eu ganhar dinheiro vai durar pouco;
  19. Dinheiro traz discórdia;
  20. Se eu tiver dinheiro terei que empresta e acabarei perdendo os amigos.

Se identificou alguma convicção que você tem e parece com esses exemplos, então você possui uma crença limitante sobre dinheiro e isso pode estar interferindo em seus resultados financeiros.

 

Como são construídas as crenças sobre o dinheiro

construção de crenças sobre dinheiro

 

As crenças negativas sobre dinheiro são gravadas em nossa mente pelo ambiente que vivemos, pelas vivencias da nossa infância, pelas palavras e crenças dos familiares, professores, religiosos e amigos, pelos sentimentos de aceitação social e por outras experiências vividas ou ouvidas. Repetimos o que aprendemos porque essa é a nossa programação. Todos esses arquivos formam nossa programação a respeito do dinheiro e determinam nosso resultado financeiro. Se observarmos um grupo de pessoas, vamos perceber que o carro, o trabalho, o nível de renda e os costumes são muito parecidos

O inconsciente não critica as informações que recebeu

 

 

 

O especialista em marcas Martim Lindstrom,  escritor do  livro a lógica do consumo, foi responsável por uma pesquisa em neuromarketing que custou mais de sete milhões de dólares. Ele concluiu que  a mente inconsciente controla o nosso comportamento passando por cima da mente lógica (Lindstrom 2009, p. 85)

A mente não pesquisa todas as informações que você recebeu durante toda sua vida para depois tomar uma decisão. Ela age no automático segundo os conceitos já gravados a respeito de cada situação.

Sabemos que uma bola rolando no meio da rua é sinal de uma criança vindo correndo para pegá-la. Não precisamos pensar para tomar a decisão de frear o carro.

Se suas crenças são negativas a respeito do dinheiro, seu inconsciente não vai permitir que o dinheiro chegue até você, achando que está te protegendo de algo mau. Não precisa raciocinar para não ter dinheiro, seu subconsciente sabe que deve afasta-lo de você.

E enquanto sua programação for essa, o dinheiro não vai entrar em sua vida, é a mesma coisa que o bola rolando na frente do carro.

Implantando crenças positivas sobre o dinheiro

Sua programação pode ser alterada trocando as crenças negativas sobre o dinheiro por crenças positivas, que trarão mais oportunidades. Você pode se reprogramar para que seu subconsciente entenda que o dinheiro é algo muito bom.

O primeiro passo é descobrir as crenças que fazem parte do seu modelo mental e depois criar conceitos positivos a respeito delas. Se sua crença é que ricos não desonestos, procure referencias de pessoas ricas e honestas e prove para você mesmo que estava errado. Outra forma é a repetição. Repita várias vezes que “ricos são honestos e confiáveis” até que isso se torne uma verdade para você.


TAGS:  crenças limitantes sobre dinheiro, Educação financeira, crenças limitantes ou fortalecedoras, PNL, programação neolinguística, Sugestão de livrosOs segredos da mente milionária

Imagens: Pixabay

2 ideias sobre “Exemplos de crenças limitantes sobre dinheiro”

  1. Achei muito boa sua matéria. É libertador saber que a vida da gente é regida o tempo todo pela nossa programação, pelo nosso disco rígido. É libertador saber que se não tirar a poeira de debaixo do tapete a casa não está limpa. Me esclareceu muito seu conteúdo.

Deixe uma resposta