Matar um leão por dia ou aprender com eles?

A metáfora de matar um leão por dia pode representar um padrão de linguagem que revela a percepção perante a vida,  os problemas, o trabalho e as finanças. Que tal olhar de uma forma diferente para eles?

Um sapo, por exemplo, pode ser muito feio e asqueroso, até você dar um nome carinhoso para ele. Se você receber uma visita inoportuna de um sapo em sua casa, antes de escutar os gritos desesperados de sua esposa, filha ou seus próprios gritos, AAAAAAHHHH!!! Experimente apelida-lo de fofão, príncipe, sultão, bichinho pula-pula, xuxuzinho. Enfim,….voltemos a normalidade. Você muda sua percepção, seu padrão mental de ver aquele baixinho comedor de mosquito. A realidade a sua frente é modificada instantaneamente. Seu padrão de linguagem reflete em seu comportamento e consequentemente em seu resultado.

Se continuar a matar um leão por dia virá uma alcateia

Em vez de ficar matando os pobres leões todos os dias, experimento dar um sentido diferente para aquilo que você acha difícil.

Sair da zona de conforto, daquilo que está acostumado, é uma forma de treinamento mental. Quando vamos para um nível do desconforto, avançamos para o estado de aprendizado.

Se você precisa fazer vendas, por exemplo, e não está conseguindo, não vai ajudar em nada ficar falando que a coisa está difícil.  Ao contrario, criará um ambiente com energia negativa que afasta mais as pessoas e potenciais clientes.

Gosto de chamar os problemas de treinamento. Busco perceber o que tem mais naquelas coisas que acho difícil para resolver.

Você não está pessimista porque a coisa é difícil. A coisa está difícil quando você é pessimista

Você não está conseguindo resultado, não porque a coisa está difícil, mas por que você acredita que a coisa está difícil. Então, para você ter razão, sua mente vai focar todas as coisas que comprovem “para você” que a coisa está difícil.

Olhe em sua volta e perceba que muitas pessoas estão felizes nestes tempos que se dizem difíceis e em todas as épocas esse padrão se repete. Para alguns, sempre o momento está difícil e para outros o momento está ótimo em qualquer tempo e lugar. Muitos não falam, porque percebem que as pessoas se afastam de quem tem outro padrão de ver as coisas. Ao invés de somar os entendimentos ou padrões mentais, aqueles que pensam negativamente, afastam-se dos que atingem melhores resultados.

Em tempos de crise, formam-se muitos milionários. Enquanto alguns perdem em pensar que a coisa está feia, outros aproveitam que a coisa está feia para ganharem mais.

Um exemplo é a bolsa de valores. Enquanto uns perdem, outros fazem verdadeiras fortunas. Em tempos de crise, surgem as melhores oportunidades.

Você é um guerreiro ou um destruidor de oportunidades?

Matar um leão por dia pode até te fazer sentir-se um guerreiro. Mas não traz a gloria que os verdadeiros heróis gozam.

 

Os padrões das pessoas se repetem

  • O chefe é sempre o mesmo, não importa se troca de trabalho;
  • O trabalho é enfadonho;
  • Vive matando um leão por dia;
  • Não consegue guardar dinheiro;
  • A vida é uma luta;
  • A vida é dura,
  • A vida é difícil.

Mude seu padrão, mudando sua linguagem – um novo mundo te espera

Você até pode gostar de matar um leão por dia, porque esse é o seu padrão mental de hoje. Mudando sua linguagem, você muda seu resultado.

Experimento trocar a metáfora do “Matar um leão por dia” por uma metáfora que traga um novo significado para sua vida. Posso até sugerir uma: “Na infinita sabedoria, encontro todas as soluções. Vivo todos os dias como um sábio que realiza e se diverte em qualquer lugar. Sou próspero, saudável, feliz e realizado.”

 

TAGS: Metáfora curta “Matar um leão por dia”, Programação Neurolinguística, PNL

 

 

 

Deixe uma resposta

%d blogueiros gostam disto: